Contenção ortodôntica: o que é, quais os tipos e sua função

A contenção ortodôntica é um tipo de aparelho utilizado após a retirada do aparelho ortodôntico.

Desse modo, ela costuma ser utilizada como forma de manter os dentes no lugar após a retirada do aparelho convencional.

Portanto, para saber mais a respeito da contenção ortodôntica continue acompanhando o artigo abaixo:

O que é contenção ortodôntica?

A contenção dentária é um tipo de aparelho que é utilizado após a retirada do aparelho ortodôntico convencional.

Ela possui diferentes modelos que garantem diferentes características para o processo de manutenção dos dentes no local.

Os diferentes modelos da contenção ortodôntica são a contenção fixa, a contenção móvel e a contenção estética.

Normalmente a contenção fixa é utilizada nos dentes inferiores e a contenção móvel nos dentes superiores, porém a contenção estética que se assemelha aos alinhadores invisíveis pode ser utilizada em qualquer uma das arcadas.

Para que serve a contenção ortodôntica?

A contenção ortodôntica é utilizada após a retirada do aparelho fixo convencional para manter os dentes no local. Dessa maneira, ela sempre é indicada após o término do tratamento com o aparelho convencional.

Isso se deve ao fato de que ao removê-lo, os dentes possuem uma tendência natural de retornar ao local de origem antes do início do tratamento com o aparelho convencional.

Sendo assim, o aparelho de contenção é utilizado como forma de impedir que o resultado do tratamento com o aparelho convencional seja perdido.

Portanto, seu uso é feito para garantir que o resultado do tratamento seja mantido mesmo após a retirada do aparelho fixo convencional.

O que acontece se o paciente não utilizar a contenção ortodôntica?

A tendência natural dos dentes é retornar para o local de origem, portanto, caso o paciente não faça o uso da contenção ortodôntica, o resultado do tratamento ortodôntico será perdido.

Dessa maneira, a contenção sempre é utilizada como forma de manter os dentes na posição final do tratamento ortodôntico.

Portanto, caso o paciente não faça o uso da contenção ortodôntica é comum que o resultado do tratamento ortodôntico não seja mantido.

Além disso, caso seu uso seja interrompido antes de finalizar-se o tratamento é comum que os dentes comecem a se apinhar.

Dessa forma, quando o tratamento é interrompido antes da hora, pode acabar fazendo com que os dentes forcem sua volta ao local de origem.

Isso por sua vez pode acabar fazendo com que os dentes fiquem encavalados e dessa forma atrapalhe todo resultado do tratamento ortodôntico.

Tipos de contenção ortodôntica

Tipos de contenção ortodôntica

A contenção ortodôntica possui diferentes modelos que são utilizados na atualidade e cada um deles possui uma característica diferente.

Portanto, cada um dos modelos utilizados confere vantagens e desvantagens diferentes para o paciente. Sendo assim, confira mais a respeito dos diferentes tipos de contenção ortodôntica:

Contenção ortodôntica fixa

A contenção fixa, assim como o nome sugere, é o modelo de contenção que é fixo. Ela consiste em um pequeno ferrinho que é posicionado atrás dos dentes.

Porém, é possível dividir a contenção fixa em dois modelos, visto que há dois tipos diferentes de contenção fixa.

Os dois modelos diferentes de contenção fixa são a contenção reta, ou plana, e a higiênica, ou modificada. A principal diferença entre as duas está em seu formato.

A contenção reta, assim como o nome sugere, é um fio de aço reto que é colado atrás dos dentes. Já a contenção higiênica possui um formato ondulado e assim como a reta é colada atrás dos dentes.

A diferença entre as duas pode ser vista na hora da higienização, isso se deve ao fato de que cada uma possui uma interação diferente com o fio dental.

A contenção reta, por ser reta, pode atrapalhar na hora de utilizar o fio dental devido ao fato de ficar posicionada de forma que atravesse o espaço entre os dentes.

Sendo assim, na hora de utilizar o fio dental, ela fica na frente do fio dental, o que pode vir a atrapalhar seu uso.

Já a higiênica, por ser ondulada e o vale de sua onda ficar posicionado no espaço entre os dentes, ela acaba por não atrapalhar a utilização do fio dental.

Porém, aí entra outra diferença entre elas, o acúmulo de placa de cada uma delas.

A contenção reta, apesar de interferir na utilização do fio dental, utiliza pouco material, e por sua vez gera menos acúmulo de placa sobre sua estrutura.

Já a contenção higiênica, apesar de contribuir para utilização do fio dental, gera um maior acúmulo de placa sob sua estrutura devido ao fato de possuir mais material que a reta.

Sendo assim, ambos modelos possuem suas vantagens e desvantagens e cabe ao dentista escolher qual a melhor opção para o paciente.

conteção movel

Contenção móvel

A contenção móvel, assim como o nome sugere, é uma contenção removível, sendo assim, pode ser retirada e colocada a qualquer momento.

Ela é constituída de uma peça de acrílico que no modelo superior possui um formato próprio para se encaixar no palato e no caso da inferior ele faz o contorno da gengiva da arcada inferior.

Sua construção diferente para a arcada inferior e superior deve-se ao fato de que na arcada inferior existe a língua, e por isso deve ser confeccionada de maneira diferente.

Além da parte de acrílico, ela também possui um fio metálico que passa na frente dos dentes e serve para conter a movimentação dos dentes.

contenção estetica

Contenção estética

A contenção estética pode ser confeccionada de duas maneiras diferentes, sendo que ambas oferecem ao paciente a oportunidade de utilizar uma contenção ortodôntica mais discreta.

Um dos modelos é semelhante a contenção móvel convencional, porém a parte frontal do fio metálico é feita de acrílico e dessa forma consegue se camuflar e proporcionar uma estética mais discreta.

O outro modelo assemelha-se aos alinhadores invisíveis, ou seja, ele é um tipo de placa de acrílico que se encaixa nos dentes ficando completamente camuflada.

Desse modo, ambos modelos da contenção estética conseguem cumprir seu objetivo de ser um modelo mais discreto de contenção.

Cuidados com a contenção

Assim como é necessário ter cuidados com o aparelho ortodôntico, também é necessário ter certos cuidados com o aparelho de contenção para que o paciente possa ter uma boa experiência de uso e evitar complicações.

Sendo assim, dentre os cuidados que devemos ter com a contenção ortodôntica, estão:

  • Realizar a devida higienização da contenção tanto fixa quanto móvel;
  • No caso das móveis, sempre guardá-la na caixinha quando não estiver usando;
  • Ainda sobre as móveis, deve-se removê-las para alimentar-se e durante a escovação dos dentes;
  • Realizar visitas regulares ao dentista;
  • Evitar consumir alimentos muito açucarados em excesso.

Visitas regulares ao dentista

Através das visitas regulares ao dentista ele pode observar o andamento do tratamento com a contenção ortodôntica e realizar qualquer tipo de ajuste necessário no aparelho.

Por meio delas, o paciente também consegue relatar qualquer tipo de sintoma anormal que ele esteja sentindo, e assim o dentista consegue iniciar o processo de avaliação para identificar os problemas.

Ele também consegue garantir que o tratamento de problemas como o tártaro e a cárie, sejam tratados logo em seu início, evitando que se tornem complicações severas.

Além disso, por meio delas também é possível efetuar a profilaxia, que é limpeza profissional dos dentes e deve ser feita de 6 em 6 meses para a manutenção da higiene dos dentes.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

FAÇA SUA AVALIAÇÃO GRATUITA

Contenção ortodôntica: o que é, quais os tipos e sua função publicado primeiro em http://dentalvidas.com.br/

Deixe um comentário