Frenotomia: saiba mais sobre ele e porque ele é realizado

A frenotomia é um procedimento cirúrgico realizado para corrigir problemas de língua presa, também conhecido como anquiloglossia, em recém nascidos.

Esse procedimento surgiu como uma forma de corrigir os problemas que possam ser gerados pela língua presa durante a amamentação e restante da vida do bebê.

Sendo assim, confira mais a respeito desse procedimento chamado língua presa no artigo abaixo:

O que é frenotomia?

O freio lingual é o pequeno tecido que possuímos embaixo da língua e impede que ela se mova além do necessário.

Em alguns casos, o freio da língua pode ter um tamanho menor do que o esperado, fazendo com que o paciente sofra com alguns incômodos gerados pelo tamanho do freio lingual.

Logo, a frenotomia é uma cirurgia realizada em recém nascidos para corrigir a condição chamada anquiloglossia, também conhecida como língua presa.

Esse procedimento é responsável por corrigir quaisquer problemas que a criança possa ter durante a amamentação ou fala que sejam derivados do freio lingual curto.

Normalmente, ele é realizado em crianças recém nascidas logo após constatado que elas possuem a língua presa.

Essa constatação acontece por meio do teste da linguinha, que é um dos testes obrigatórios realizados em recém nascidos para averiguar possíveis complicações precocemente.

Por meio dessa identificação precoce dos possíveis problemas, é possível tratá-los antes que se tornem complicações mais severas, ou em alguns casos, para iniciar o tratamento precocemente e evitar que essa condição se desenvolva.

Para que serve a frenotomia?

A frenotomia é um procedimento cirúrgico que é realizado em recém nascidos que são diagnosticados com anquiloglossia, também conhecida como língua presa.

Apesar de ser considerado um procedimento cirúrgico, a frenotomia consiste em um processo bastante simples.

Nele o profissional responsável pela cirurgia realizará uma pequena incisão que será responsável por “soltar” a língua.

Desse modo, após a realização do procedimento, o paciente não sofrerá mais de problemas relacionados ao tamanho do freio lingual.

Portanto, esse procedimento serve para solucionar quaisquer problemas derivados da língua presa, como a dificuldade gerada na hora da amamentação e evitar o surgimento de problemas na fala derivados da anquiloglossia.

Sendo assim, é extremamente importante realizar o teste da linguinha para averiguar a existência da anquiloglossia e realizar a frenotomia para evitar complicações.

o que é língua presa

O que é a língua presa?

A língua presa, ou anquiloglossia, é uma condição caracterizada pelo freio da língua curto, o que pode causar problemas na amamentação e caso não seja tratada precocemente pode causar problemas na fala do paciente.

Portanto, é muito importante o diagnóstico precoce, pois ele pode evitar vários problemas, especialmente durante a amamentação da criança.

Além disso, caso essa condição não seja tratada enquanto o bebê ainda é recém nascido pode acabar fazendo com que o bebê machuque o seio da mãe durante a amamentação.

Isso se deve ao fato de o bebê não conseguir sugar, e isso acaba fazendo com que ele morda o seio da mãe, e desse modo ele acaba ferindo o seio da mãe.

O que causa a língua presa?

A língua presa, ou anquiloglossia, normalmente ocorre devido a uma alteração genética durante a gestação do bebê.

Portanto, isso significa que geralmente essa condição é hereditária, ou seja, é transmitida de algum dos pais para o filho.

Porém, apesar de normalmente acontecer devido a hereditariedade, algumas vezes pode acontecer mesmo sem a existência de casos na família.

Por isso é tão importante realizar o teste da linguinha em todos os recém nascidos, visto que ele é o teste responsável por identificar a anquiloglossia.

Quais são as complicações geradas pela língua presa?

A língua presa possui alguns sintomas que podem interferir em algumas áreas da vida do paciente, especialmente na alimentação.

Sendo assim, os principais sintomas dessa condição são:

  • Dificuldade para sugar o leite do seio da mãe;
  • Pouca mobilidade da língua;
  • Menor desenvolvimento da criança por causa da dificuldade gerada na hora da amamentação, que faz com que a criança se alimente menos;
  • Língua fica com forma de coração ao tentar colocá-la para fora;
  • Dificuldade para realizar a deglutição de alimentos, o que ocorre por conta da falta de mobilidade lingual;
  • Dificuldade para falar algumas palavras, especialmente as que possuem as letras: L, R, N ou Z.

Qual a diferença entre frenectomia e frenotomia

Qual a diferença entre frenectomia e frenotomia?

Tanto a frenectomia quanto a frenotomia são procedimentos responsáveis por resolver o problema da língua presa.

Porém, apesar de se tratarem de procedimentos responsáveis por tratar a mesma condição, eles consistem em cirurgias diferentes.

A frenectomia é uma cirurgia um pouco mais complexa que consiste na remoção de uma parte do freio lingual.

Já a frenotomia é um procedimento mais simples que consiste apenas no corte parcial do freio lingual, sendo assim, nesse procedimento nenhuma parte do freio lingual é removida.

Ambos os procedimentos podem ser realizados em pacientes de qualquer idade, porém é mais comum que sejam realizados nos primeiros meses de vida do paciente.

Portanto, visto que ambos procedimentos podem ser realizados em qualquer faixa etária e ambos são responsáveis por corrigir a língua presa, cabe ao profissional decidir qual dos procedimentos será realizado para a correção.

Visitas regulares ao dentista

É importante que as visitas regulares ao dentista se iniciem desde a infância, pois dessa maneira é possível identificar os problemas desde cedo.

Através da identificação de problemas como a língua presa precocemente, é possível realizar a frenotomia e evitar que essa condição cause problemas.

Por meio delas, o paciente também consegue relatar qualquer tipo de sintoma anormal que ele esteja sentindo, e assim o dentista consegue iniciar o processo de avaliação para identificar os problemas.

Ele também consegue garantir que o tratamento de problemas como o tártaro e a cárie, sejam tratados logo em seu início, evitando que se tornem complicações severas.

Além disso, por meio delas também é possível efetuar a profilaxia, que é limpeza profissional dos dentes e deve ser feita de 6 em 6 meses para a manutenção da higiene dos dentes.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

FAÇA SUA AVALIAÇÃO GRATUITA

Frenotomia: saiba mais sobre ele e porque ele é realizado publicado primeiro em http://dentalvidas.com.br/

Deixe um comentário