Gengivectomia: o que é, antes e depois e valor

Você sabe o que é gengivectomia?

A gengivectomia é uma das cirurgias principais feitas no consultório odontológico e é capaz de promover não apenas uma melhora estética, mas também da saúde bucal.

Veja aqui tudo o que você precisa saber sobre a gengivectomia, como funciona, indicações, benefícios e quanto custa:

O que é gengivectomia?

Muitas pessoas se sentem envergonhadas por conta do sorriso gengival, que corresponde ao excesso de gengiva sobre a arcada dentária.

Assim sendo, a percepção dada é que os dentes são menores do que realmente são, o que acaba impactando significativamente na estética do sorriso.

Normalmente, esse problema está associado ao nascimento dos dentes ou ao freio labial, tal como o uso excessivo de aparelho fixo. Dessa forma, está associado ao desalinhamento entre os dentes, lábios e gengiva, podendo também ser causado por fatores hereditários, excesso de crescimento do osso maxilar e desvio na erupção dentária.

A gengivectomia é a solução para quem busca a harmonia do sorriso. É por esse processo cirúrgico que é possível remover o excesso de gengiva, estabelecendo a o equilíbrio da aparência da face.

como funciona a gengivectomia

Como funciona a gengivectomia?

A gengivectomia, mesmo que de início pode assustar, é um procedimento considerado simples e indolor, já que é feito a sob o uso de anestesia e é feito com cortes mínimos.

Pela cirurgia, é possível ser removido de 1 a 2 milímetros de tecido, corrigindo o problema. Contudo, diante de casos mais complexos, em que parte da gengiva possui uma altura muito acentuada.

Para a redução da gengiva pode-se ser utilizado um bisturi normal ou um elétrico ou a laser. Em outros casos, a remoção pode ser feita com uma broca específica cortante.

Em primeiro instante, o cirurgião dentista irá fazer a desinfecção do local (antissepsia), extra e intraoral. Em seguida, o odontologista irá fazer a aplicação de anestesia no local.

É com a incisão do bisturi e com o deslocamento dos tecidos moles que há a remoção da quantidade de gengiva necessária. Nessa fase, o dentista especialista poderá fazer a correção de outras imperfeições, tal como o contorno da gengiva (plastia gengival).

Diante de um sorriso gengival, quando a gengiva tem uma forte presença ao sorrir, a cirurgia feita tende a ser mais pormenorizada por conta das particularidades estéticas, e o corte com o bisturi comumente é feito com o bisel externo.

Para que sejam feitas as alterações, o procedimento geralmente possui uma duração média de 30 a 60 minutos, e até 2 horas em casos mais complexos.

Após o procedimento, o dentista coloca um curativo cirúrgico dentro da boca, ao redor da gengiva e dos dentes. O uso do curativo deve ser feito por cerca de uma semana.

Quais são as causas do sorriso gengival?

Como dito, o sorriso gengival pode ser causado por uma série de fatores, são eles:

  • Crescimento exagerado das gengivas ao redor dos dentes;
  • Maxila superior com volume excessivo;
  • Crescimento anormal e exagerado das gengivas;
  • Hiperatividade muscular;
  • Lábio superior curto;
  • Excesso de tecido ósseo sobre os dentes;
  • Erupção passiva alterada (ERA);
  • Hipertrofia gengival – que pode está associada ao uso de aparelho ortodôntico e a certas medicações anti-epilépticas, imunossupressoras e bloqueadoras de canais de cálcio.

Quais são os tipos de gengivectomia?

A gengivectomia pode ser feita de duas formas, podendo ser feita uma incisão em biser verdadeiro e em bisel inverso.

A gengivectomia feita com bisel verdadeiro é indicada para casos em que é necessário a diminuição da espessura da gengiva, enquanto a em bisel inverso, é a recomendação para casos em que seja necessário apenas a correção da altura do tecido gengival.

Vale ressaltar que a falta de gengiva também possui tratamento cirúrgico. O problema conhecido como gengiva retraída, também compromete significamente na estética do sorriso, fazendo com que os dentes fiquem com um aspecto “descarnado”.

Com esse fim, a cirurgia feita é considerada mais complexa, sendo feito um enxerto de tecidos moles, que normalmente é possível pela extração de parte do tecido do palato (céu da boca).

Gengivectomia e gengivoplastia, qual a diferença?

Muitos pacientes, quando são encaminhados para esse tipo de cirurgia, acabam por confundir o termo e o procedimento com a gengivoplastia. Mesmo que ambos os procedimentos possuem as suas similaridades, já que ambas são cirurgias feitas para fazer correções e alterações de tamanho e contorno da gengiva.

Quanto às diferenças entre os tratamentos pode-se citar os seus objetivos. Enquanto a gengivoplastia tem como principal objetivo a melhora estética, a gengivectomia possui uma maior finalidade reparadora, retirando o excesso causador de insatisfação, prevenindo e tratando doenças periodontais, tais como a periodontite.

A gengivoplastia, por conta de sua intenção mais estética, é indicada para quem busca um contorno anatômico normal, sendo a principal alternativa para a solução do sorriso gengival.

Já a gengivectomia, o foco é eliminar o excesso de gengiva (bolsa periodontal) causado por doença periodontal.

gengivectomia antes e depois

Gengivectomia antes e depois

Pela realização da gengivectomia, o paciente irá se beneficiar de um sorriso mais estético e mais harmônico, percebendo melhoras na autoestima e bem-estar.

No entanto, também pelo procedimento, há a prevenção de problemas na saúde bucal, tal como o aparecimento de cáries e a evolução para gengivite e periodontite. Com isso, o procedimento também pode impactar positivamente na qualidade de vida do paciente.

Quais são os cuidados necessários após a sessão?

Por se tratar de uma cirurgia, é essencial para o sucesso do procedimento e para evitar complicações, que o paciente esteja atento aos cuidados passados pelo profissional.

No entanto, por ser considerado um processo simples, na maioria das vezes, a recuperação é tranquila e não é marcada por incômodo ou dores.

Conheça quais são os principais cuidados que devem ser considerados no pós-operatório:

  • Evitar conversar muito nos primeiros dias;
  • Não fazer qualquer tipo de esforço físico;
  • Fazer a higiene do local segundo as orientações do profissional;
  • Uso da medicação recomendada pelo dentista – analgésicos e/ou anti-inflamatórios;
  • Dieta alimentar conforme as restrições;
  • Bochecho com enxaguante bucal antibacteriano – para ajudar na cicatrização.

É só assim que será feita a cicatrização total da área, seguindo à risca as indicações feitas do profissional responsável e assim, se beneficiando por um sorriso mais bonito e harmônico.

A recuperação da gengivectomia é bem tranquila, contudo, é normal que o paciente sinta as gengivas mais sensíveis, podendo o paciente sentir dor nas primeiras duas semanas.

Com isso, a escovação do procedimento deve ser feita com uma escova de cerdas macias, devendo o indivíduo realizar os movimentos com a escova a 45° nas superfícies dentárias, realizando movimentos leves para não machucar a mucosa. Esse cuidado quanto a escolha da escova deve ser adotada por cerca de 4 semanas depois do procedimento.

Também nas 4 primeiras semanas, por conta da sensibilidade, eventuais sangramentos podem ser percebidos. Ainda quanto à higienização, pode-se ser indicado o uso de uma fita dental ou um passa-fio dental para ajudar na higiene bucal. É mantendo uma boa higiene bucal que se é possível prevenir a infecção da gengiva (gengivite) e a cárie dentária.

Por fim, diante de estímulos durante a ingestão de alimentos e bebidas quentes ou frias, pode-se ser usado um creme dental anti-sensibilidade em meio a escovação.

gengivectomia valor

Qual o valor da gengivectomia?

O preço da gengivectomia tende a variar quanto a gravidade do caso, quanto a região, o profissional e a clínica escolhida.

O procedimento tende a ser mais acessível que demais prestados em consultório odontológico, possuindo um valor máximo de R$ 800 (oitocentos reais).

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são essenciais para a manutenção da saúde bucal e do sucesso da gengivectomia.

É por meio dessas idas que o dentista irá avaliar a qualidade dos bons hábitos e fará as devidas orientações ao paciente.

Após a realização da gengivectomia, o indicado é que o paciente visite o dentista a cada 6 meses, ou a cada 3 meses de acordo com as orientações dadas pelo profissional. Para passar as devidas recomendações ao paciente, o dentista irá avaliar o grau da inflamação da gengiva e fazer a medição das “bolsas” formadas.

Diante qualquer sinal de complicação, como inflamações graves e infecções por má higienização, não hesite em contatar o seu cirurgião dentista.

O plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

Gengivectomia: o que é, antes e depois e valor publicado primeiro em http://dentalvidas.com.br/

Deixe um comentário