Mordida profunda: confira mais a respeito desse problema

A mordida profunda, também conhecida como sobremordida, é um tipo de má-oclusão que é caracterizada pela sobreposição dos dentes inferiores pelos superiores.

Dessa forma, essa condição é responsável por deixar os dentes inferiores “escondidos” atrás dos superiores.

Além disso, ela também pode acabar causando algumas feridas no céu da boca por conta do posicionamento dos dentes.

Sendo assim, para saber mais a respeito da mordida profunda continue acompanhando o artigo abaixo:

o que é mordida profunda

O que é mordida profunda?

A mordida profunda é um tipo de má-oclusão caracterizada pelo posicionamento à frente da arcada superior, fazendo com que os dentes superiores acabem cobrindo os inferiores.

No entanto, só é caracterizada como mordida profunda quando os dentes inferiores se projetam por mais de 3 mm à frente dos inferiores.

Essa condição pode ser congênita, o paciente nasce com ela, ou adquirida, ele adquire-a durante a vida.

Ela pode estar relacionada a dois níveis de desordem, o esquelético e o dentário. Sendo assim, a mordida profunda pode ser causada por problemas em relação ao posicionamento dos ossos, a esquelética, como também estar associada ao mau posicionamento dos dentes, a dentária.

Além disso, a mordida profunda também pode ser classificada entre horizontal e vertical, o que é definido pela distância entre os dentes incisivos superiores e inferiores.

Quais as causas da mordida profunda?

A mordida profunda é um tipo de má oclusão que pode ser congênita ou desenvolver-se no decorrer do tempo.

Desse modo, as principais causas da mordida profunda são:

  • Perda dentária;
  • Extrusão dentária;
  • Musculatura da mastigação hipertônica, ou seja, muito forte;
  • Retrognatismo;
  • Hereditariedade;
  • Hábitos parafuncionais.

Sintomas

A mordida profunda pode provocar alguns sintomas que podem prejudicar a vida do paciente, dentre esses sintomas é possível citar:

  • Formato do rosto mais arredondado;
  • Problemas na ATM;
  • Dores de cabeça;
  • Zumbido nos ouvidos;
  • Desgaste dos dentes;
  • Retração gengival;
  • Problemas na mastigação;
  • Feridas no céu da boca.

como identificar

Como identificar?

É possível identificar a mordida profunda observando os dentes, visto que a mordida profunda faz com que os dentes superiores sobreponham mais de um terço dos dentes inferiores.

Além disso, o espaçamento máximo que há entre os dentes superiores e inferiores na mordida correta é de até 3 mm, portanto ao passar disso é recomendado procurar ajuda profissional para corrigi-la.

As visitas regulares ao dentista também podem ser fundamentais para identificar o problema, pois por meio delas é possível que o dentista identifique a presença dessa condição.

Quais as consequências geradas por não tratar essa condição?

Existem alguns problemas que surgem juntamente com o fato de não tratar essa condição pode acabar trazendo outros problemas, tais como:

Problemas estéticos

A mordida profunda faz com que os dentes superiores escondam os dentes inferiores e isso faz com que o paciente tenha um sorriso gengival.

Além disso, o mau posicionamento dos dentes inferiores pode fazer com que eles acabem provocando feridas no céu da boca.

Crescimento problemático da mandíbula

A mordida profunda é uma má-oclusão conhecida pelo posicionamento frontal da arcada superior em relação a inferior.

Dessa forma, caso essa condição não seja tratada rapidamente, ela pode acabar interferindo no desenvolvimento da mandíbula e fazer com que ela cresça de modo incorreto.

Problemas mastigatórios

A mordida profunda é marcada pelo posicionamento frontal da arcada superior a frente da inferior, dessa maneira, os dentes ficam mal posicionados o que pode acabar limitando os movimentos mastigatórios resultando em problemas na mastigação.

mordida profunda tratamento

Mordida profunda tratamento

O tratamento da mordida profunda é realizado por um dentista, em grande parte das vezes através da utilização de aparelhos, dependendo da idade, motivo e grau da má-oclusão.

Além disso, também é muito importante conhecer a causa do problema, pois a causa influencia em como o tratamento será realizado.

Quando o paciente atinge a idade adulta, sua arcada dentária se torna mais resistente e dessa forma não permite mais movimentações como permitia durante a infância e adolescência.

Dessa forma, não é possível corrigir a condição com o uso de aparelhos ortodônticos, o que exige a necessidade de realizar uma cirurgia para efetuar sua correção.

A cirurgia realizada para a correção dessa má-oclusão é a cirurgia ortognática, que é responsável por corrigir não somente a mordida profunda, mas também várias outras complicações.

Para saber mais a respeito do tratamento, confira abaixo os tipos de aparelho para mordida profunda:

Tipos de aparelho para mordida profunda

A mordida profunda pode ser tratada por aparelhos durante a infância e adolescência, mas que tipo de aparelho consegue corrigir essa condição?

Sua correção pode ser feita através da utilização do aparelho ortodôntico fixo ou através do uso de alguns aparelhos móveis.

Desse modo, alguns exemplos de aparelhos que podem ser utilizados para tratar essa condição são o aparelho convencional, o autoligado e os alinhadores invisíveis.

Sendo assim, o tipo de aparelho a ser utilizado será definido pelo dentista, pois somente ele é capaz de definir qual a melhor opção.

Mordida profunda antes e depois

Antes de tratar a mordida profunda, o paciente sofria com dores, problemas na ATM e com machucados no céu da boca originados do contato da arcada inferior com o palato.

Além disso, era possível notar alguns problemas estéticos, tais como o arredondamento do rosto, sorriso gengival e o fato de seus dentes inferiores ficarem cobertos pelos superiores.

Também é possível que o paciente com essa má-oclusão sofresse com a retração gengival e o desgaste dos dentes por conta do mal posicionamento das arcadas.

Logo, após realizado o tratamento, o paciente se vê livre de todas essas condições, além de se sentir mais confortável com seu novo sorriso.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são fundamentais para a identificação e tratamento precoce da mordida profunda e de outras condições.

Por meio delas, o paciente também consegue relatar qualquer tipo de sintoma anormal que ele esteja sentindo, e assim o dentista consegue iniciar o processo de avaliação para identificar os problemas.

Ele também consegue garantir que o tratamento de problemas como o tártaro e a cárie, sejam tratados logo em seu início, evitando que se tornem complicações severas.

Além disso, por meio delas também é possível efetuar a profilaxia, que é limpeza profissional dos dentes e deve ser feita de 6 em 6 meses para a manutenção da higiene dos dentes.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

FAÇA SUA AVALIAÇÃO GRATUITA

Mordida profunda: confira mais a respeito desse problema publicado primeiro em http://dentalvidas.com.br/

Deixe um comentário