Prótese dentária fixa: quais são os tipos, quanto custa e qual o melhor

A prótese dentária fixa é um modelo de dispositivo protético muito utilizado e que constantemente está entre os preferidos dos dentistas e dos pacientes.

Conheça aqui o que é prótese dentária fixa, seus modelos, seus benefícios a saúde bucal e saiba como escolher a melhor para você:

O que é prótese dentária fixa? 

A prótese dentária fixa ou dentadura fixa é uma das formas de reabilitação do sorriso nos casos de comprometimento ou perda parcial da dentição.

Ela atua como dentes artificiais, buscando recuperar tanto o funcional quanto a estética prejudicada. 

A fixação da prótese fixa pode ser feita pela colocação de pinos de titânio (implante dentário), quando a raiz dentária não é capaz de ser recuperada, ou ainda sobre os próprios dentes, que funcionam como pilares de sustentação.

O tratamento pelo uso da prótese fixa só será indicado em casos em que a saúde bucal se encontre estável.

Dessa forma, a fixação do dispositivo só será feita quando as estruturas ósseas da boca e as estruturas de sustentação da boca se encontrarem saudáveis.

Quando a prótese dentária fixa é indicada?

A principal indicação da prótese dentária fixa é a substituição de dentes perdidos da arcada, atuando na reparação do espaçamento deixado e impedindo problemas na mastigação, fala, autoestima e de desalinhamento dentário.

Outra indicação frequente desse tratamento são pessoas que sofreram perda de dente, fizeram o uso da dentadura móvel e não se adaptaram bem ao dispositivo, possuindo assim o interesse de trocar o modelo móvel pelo modelo fixo.

O uso da prótese dentária fixa também pode ser motivado em casos onde a perda de parte considerável da dentição é algo previsto, encaminhando o paciente ao planejamento deste tipo de restauração.

Entre as principais causas da perda e dos prejuízos à estrutura do dente estão a evolução de cárie, a incidência de traumas e complicações durante a realização de procedimentos como o tratamento de canal.

Como é feita a prótese dentária fixa?

Se tratando de um processo cirúrgico, a colocação da prótese dentária fixa é um procedimento complexo e que deve ser feito por um dentista especialista. 

Em uma primeira consulta o dentista irá avaliar, além da saúde das estruturas bucais do paciente, o seu histórico de doenças, devendo ainda o paciente se submeter a atualização de sua documentação ortodôntica (exame de sangue completo e tomografia). 

Contudo, para a colocação dos pinos de titânio é primordial que as estruturas ósseas estejam em uma boa condição para que os implantes sejam bem aceitos pelo organismo.

A prótese dentária fixa pode ser total (quando há a perda geral dos dentes do arco dentário) ou parcial (quando há a perda de alguns dentes do arco dentário.

O procedimento, primeiramente, conta com a colocação dos implantes, normalmente de 6 a 8 peças, que atuam na sustentação da peça protética. A cirurgia geralmente dura de 30 a 40 minutos e é feita sobre o uso de anestesia.

É feito um corte do tecido gengival até o osso para a colocação do pino de titânio, logo após é feito a cobertura do local e a realização de pontos. Na grande maioria dos casos os pinos são feitos de titânio, no entanto, também podem ser feitos de Dissilicato de Lítio e Zircônia.

Após a colocação do implante, é necessário que o paciente aguarde a recuperação do tecido para que seja feita a fixação da prótese fixa. Durante esse período, o dentista pode indicar o uso temporário da dentadura móvel.

Depois que o período de osseointegração é concluído, o que leva de 3 a 6 meses, o paciente retorna ao consultório para a realização de uma radiografia e para escolher as características da prótese.

Após confeccionada, a prótese fixa é colocada sobre o implante e há a melhora perceptível das funções da boca.

Quais são os tipos de prótese dentária fixa?

Assim como a dentadura móvel, fixa também possui os seus sub-modelos que são indicados de acordo das particularidades de cada caso.

Assim como a móvel, a prótese dentária fixa pode ser confeccionada por diferentes tipos de materiais, uns mais estéticos e resistentes que outros, são eles: Dissilicato de lítio, Porcelana, Zircônia e Porcelana sobre Zircônia.

Entre os principais tipos de prótese fixa estão: 

Ponte dentária 

Ponte dentária ou prótese parcial fixa é a indicação em casos onde há a perda total de mais de um dente, mas ainda restam alguns remanescentes.

A ponte dentária pode ser encontrada em 3 tipos, a ponte dentária tradicional, a ponte dentária cantilever e a prótese adesiva.

A ponte dentária tradicional está entre os principais tipos de prótese fixa utilizada. Comumente é feita associando porcelana e zircônia e possui uma estrutura composta por uma coroa e dente pôntico (suspenso) posicionado no lugar faltoso entre os dentes pilares.

A ponte cantilever é utilizada quando há somente a presença de um dente pilar, já que não há a presença de dentes do outro lado da arcada dentária. Dessa forma, o dente pôntico ficará fixado com o apoio de apenas um dos lados, por entre dentes pilares adjacentes, tendo uma menor dimensão para evitar pressão na mastigação.

Por fim, a prótese adesiva é composta pelo dente pôntico fixado a uma estrutura de metal ou porcelana cimentada aos dentes pilares. 

Comumente é a alternativa utilizada em dentes incisivos superiores (dentes frontais) que utiliza de abas ou asas ao lado palatino dos dentes pilares e que são responsáveis pela sustentação do dente artificial suspenso.

Coroa dentária

Quando falamos de coroa do dente estamos nos referindo a sua parte existente acima da linha da gengiva.

A coroa dentária então irá realizar a substituição dessa parte do dente, substituindo a natural por uma artificial.

A coroa dentária pode ser indicada em casos em que a estrutura dentária se encontra enfraquecida ou para que haja o revestimento da parte do dente perdida ou fraturada. Essa peça irá fortalecer os dentes, que precisam ser desgastados para recebê-la.

Dessa forma, há a reabilitação do dente por inteiro ou de sua parte comprometida, trazendo melhora na fala, mastigação e reerguendo a confiança em socializar e sorrir.

A coroa pode ser confeccionada em acrílico, ligas de metal e ouro, cerâmica e porcelana, podendo ser usada em um ou mais dentes.

A colocação da coroa também pode ser feita após a colocação de um pino de implante em um espaço vazio.

Prótese fixa sobre implante

Por fim, a prótese fixa sobre o implante é a abordagem tradicional, em que a prótese é feita sobre o implante dentário. 

Dessa forma, existe a possibilidade de se trocar dentaduras móveis por prótese fixa de porcelana, que é o modelo de impacto positivo estético e de melhor durabilidade. A troca por uma prótese de porcelana e zircônia também é possível.

Quais são os benefícios desse modelo?

A prótese dentária fixa é o modelo preferível em consultório, na maioria dos casos, considerando a sua série de benefícios, entre eles:

  • Higiene bucal facilitada;
  • Boa fixação;
  • Estética satisfatória – harmônica e natural;
  • Boa durabilidade;
  • Mais conforto;
  • Agilidade no tratamento.

Contudo, é importante também considerar as possíveis desvantagens da prótese dentária fixa, que pode englobar a impossibilidade do uso de fio dental; quando os blocos não possuem espaços, e o seu valor mais elevado do que a dentadura móvel.

Quanto custa uma prótese dentária fixa?

O valor da prótese dentária fixa é bastante variável, alternando de acordo com o tipo, material e dentista escolhido.

Além disso, o preço também tende a variar de acordo com o número de dentes afetados e quanto à localização da clínica odontológica e laboratório protético.

Contudo, vale-se levar em conta que a prótese dentária fixa é relativamente mais cara do que a removível.

A média de preço de uma prótese dentária fixa é de R$ 1.060,00 (mil e sessenta reais) a R$ 2.785,00 (dois mil setecentos e oitenta e cinco reais).

Quais são os cuidados necessários após o procedimento?

Para que os benefícios da prótese dentária sejam mantidos é necessário seguir alguns cuidados recomendados pelo dentista, são eles:

  • Repousar no dia da cirurgia;
  • Seguir a medicação prescrita;
  • Utilização de compressas de gelo para alívio do incômodo e inchaço;
  • Ingerir somente alimentos leves e pastosos nos primeiros dias;
  • Higiene bucal adequada – com uma escova de cerdas macias, usando fio dental  e uma escova interdental;
  • Visitas regulares ao dentista.

Vale ressaltar que mantidos os cuidados necessários, a prótese dentária fixa ter até 20 anos, com um tempo médio de 5 anos. Além disso, caso a limpeza bucal não seja feita corretamente, a prótese pode amarelar com o tempo, a gengiva e o osso do maxilar podem inflamar, fazendo com que sucesso do procedimento seja comprometido.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são essenciais para manter o bom resultado do procedimento e para evitar que problemas bucais comprometam a saúde bucal restabelecida.

É também pelas visitas regulares ao consultório odontológico que se é possível realizar procedimentos regulares como a profilaxia (limpeza profissional), mantendo o sorriso mais limpo e livre de placa bacteriana.

O indicado é que a periodicidade das visitas ao dentista seja de ao menos 2 vezes ao ano (de 6 em 6 anos).

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

Prótese dentária fixa: quais são os tipos, quanto custa e qual o melhor publicado primeiro em http://dentalvidas.com.br/

Deixe um comentário