Qual o melhor remédio para dor de dente?

Remédio para dor de dente é o uma das formas de tratamento mais eficientes quando se relaciona a esse sintoma. Por sua vez, a dor de dente é um sinal de que algo não está certo na zona bucal.

Pode ser causada por diversos fatores, incluindo a incidência de problemas como as cáries, dentes quebradiços, inflamação dentária ou o nascimento do siso. 

Conheça demais particularidades da dor de dente e qual o melhor remédio. Boa leitura!

O que pode causar a dor de dente?

A dor de dente pode sinalizar uma série de complicações. Qualquer que seja a inflamação que atinja a dentição pode causar incômodo e desconforto. 

Entre as principais causas da dor de dente pode-se citar casos de cárie, abscesso dental, fratura no dente, pulpite, sensibilidade, mordida cruzada, doenças gengivais, fluorose, DTM, bruxismo, sinusite, inflamações e erupção do terceiro molar (siso).

Geralmente, os casos de dor no dente possuem relação a polpa do dente, que é a região mais sensível do elemento dentário. Logo, quando o problema atinge essa área é muito comum sentir o desconforto.

Levando em conta o tempo que o incômodo está sentido é necessário a avaliação e o acompanhamento do dentista.

O que fazer para aliviar a dor de dente?

A dor de dente só pode ser tratada devidamente por um dentista, somente pela avaliação do profissional que haverá se tem a avaliação e o diagnóstico da origem do problema. Tal como, é somente pelo acompanhamento odontológico que o dentista indica a melhor forte de tratamento e alívio da dor.

Em casos mais graves, o paciente pode ser encaminhado para certos procedimentos como o tratamento de canal e extrações, além de ser recomendado o uso de certos medicamentos como analgésicos ou anti-inflamatórios. Ademais, algumas receitas caseiras também são capazes de diminuir a intensidade desse sintoma.

Qual o melhor remédio para aliviar dor de dente?

A medicação é uma das principais formas de tratar e amenizar a dor de dente. Ela pode ser feita por meio de medicamentos como anti-inflamatórios e anestésicos locais. Veja quais são os melhores remédios para dor de dente:

Dipirona

A Dipirona é um dos tipos de analgésicos mais indicados contra a dor de dente leve ou moderada. O seu uso pode ser feito em gotas em doses de 500 mg/ml ou pela ingestão de comprimidos em doses de 500 mg.

A solução oral do dipirona para adultos, nesse caso, é de 20 a 40 gotas, sendo realizada diariamente até 4 vezes. Já a dose de comprimido indicada para adultos também é de 4 vezes ao dia, de 1 a 2 ingestões.

Esse medicamento, por sua vez, não pode ser indicado a bebês com menos de 3 meses de idade, além de gestantes nos 3 primeiros e últimos meses de gravidez. Pessoas que possuem alergia ao produto e bebês com menos de 5 kg também estão entre as contraindicações.

Paracetamol

Outro analgésico que pode ser utilizado no tratamento da dor de dente é o paracetamol. Também é indicado diante de sintomas leves e intermediários, assim como está disponível em gotas e comprimidos. 

A dosagem em comprimido pode ser de 500 mg ou de 750 mg, sendo a primeira indicada antes e depois de refeições de 3 a 4 vezes ao dia e a segunda na frequência de 3 a 5.

A quantidade do comprimido de 500 mg deve ser de 1 a 2 comprimidos, sendo a máxima de 8 comprimidos, enquanto a de 750 mg deve ser de 1 comprimido diário, com a máxima dde 5 comprimidos. 

Quanto ao seu uso em gotas, a dose prescrita é de 35 a 55, sendo o uso diário dentro de uma frequência de 4 a 6 horas. Sua dose limite é de 275 gotas dividida em intervalos de 55 gotas.

Tal como o dipirona, o paracetamol pode ser vendido em farmácias sem receita, contudo, não deixe de contatar o seu dentista sob o risco de complicações. O paracetamol é contraindicado em que possui doença no fígado ou rins, assim como para alérgicos. É o medicamento mais indicado para gestantes.

Anestésicos locais

Os anestésicos locais são outro tipo de medicamento que podem ser usados na intenção de amenizar a dor de dente. Atuam diretamente sob os nervos do dente dolorido e assim, fornecendo uma amenização rápida do incômodo.

Pode ser encontrado em benzocaína gel ou lidocaína pomada. A passagem desses remédios, por sua vez, podem ser feitas com um tecido de algodão limpo ou com uma gaze sob o componente.

Quanto a dose da benzocaína em gel (200 mg/g), a orientação é que ela seja de 0,5, sendo a quantidade suficiente para gerar alívio. A dose diária limite é de 2g.

A Xylocaína – pomada lidocaína, tem a dose limite de 20g e a indicada de 1 a 5g para adquirir seu efeito.  

Os anestésicos locais, tal como os anestésicos podem ser adquiridos em farmácias, também sendo indicado a visita ao dentista e ter suas orientações antes de comprar.

Entre as suas contraindicações pode-se destacar pessoas alérgicas a anestesias, gestantes, e pacientes que já fazem o uso de medicamentos para a pressão alta (atenolol) e para arritmia cardíaca (carvediloil, atenolol e propranolol).

Ibuprofeno

Agora citando os anti-inflamatórios, também são usados para amenizar a dor de dente, atuando na diminuição da sintetização das substâncias que estão por trás da inflamação.

São encontrados em solução de gotas e em comprimido. Possuem um bom efeito contra a dor de dente apenas com a ingestão de 1 ou 2 comprimidos (200mg), sendo feita na frequência de 8 em 8 horas, depois de refeições.

A dose limite é de 3.200 mg, correspondendo ao máximo de 5 comprimidos diários.

A lista de suas contradições é maior que a de demais medicamentos, compreendendo pessoas alérgicas, com asma, rinite, úlcera gástrica, sangramento gastrointestinal e gastrite.

Esse medicamento é contraindicado para pessoas alérgicas aos seus componentes e também para quem sofre de complicações como sangramento gastrointestinal, úlcera gástrica, gastrite, asma e rinite. Se certifique de não está entre essas requisições e de seguir as orientações de seu dentista para a abordagem correta. 

Ademais, gestantes ou mulheres em período de amamentação, e bebês que não tenham completado 6 meses de idade, também não podem fazer o uso do remédio.

Naproxeno

O naproxeno é um anti-inflamatório com potencial analgésico, tendo como atuação a redução da dor de dente. Pode ser encontrado em comprimido e ser ingerido em dois tipos de dose (250 mg e 500 mg).

Quanto ao revestido em 250 mg, pode ser consumido diariamente de 1 a 2 vezes, com a dose limite de 2 comprimidos. Já o em 500 mg, tem a dose máxima de 1 comprimido por dia, sendo 1 vez ao dia. 

Por fim, o naproxeno tem a sua contraindicação para crianças que ainda não completaram 2 anos de idade, além de mulheres grávidas ou em período de amamentação. Pessoas com úlcera gástrica e gastrite também não são recomendadas. Não se medique sem a avaliação e as orientações do dentista.

Ácido acetilsalicílico

Por sua vez, o ácido acetilsalicílico, também chamado de aspirina, se trata de um anti-inflamatório que pode ser utilizado para diminuir sintetização das substâncias que motivam a inflamação pela dor de dente. 

Se encontra disponível em comprimidos de 500 mg, sendo o seu uso adulto de 1 comprimido em um intervalo de 8 horas, ou 2 em um intervalo de 4 horas logo após a alimentação. A dose máxima é de 8 comprimidos por dia.

Entre as contraindicações permanecem grávidas, pessoas com complicações no intestino, tal como úlcera, gastrite, colite e sangramentos. Quem já utiliza a aspirina em outro tipo de tratamento, seja como varfarina ou anticoagulante não devem tomar uma dose separada para o incômodo dentário.

Remédio para dor de dente siso

Benzocaína

Quando as dores se remetem a uma inflamação no dente siso, o mais indicado é o uso de um anestésico local. Tal como a Benzocaína, que é usada como calmante para dores, já que impede a transição de impulsos nervosos, reduzindo a penetrabilidade da membrana neuronal ao iodeto de sódio. 

A anestesia do dente do siso se trata de uma abordagem menos invasiva de amenizar a dor. O tratamento da pericoronarite se baseia na redução dos sintomas, no entanto, em casos mais graves como de infecção, o ideal é que o tratamento seja feito pelo dentista, podendo até mesmo ser baseado na extração do terceiro molar.

O produto é à base de gel e deve ser passado no tecido gengival em que o dente está invadindo. A passagem deve ser o quanto se ver necessário durante o dia. Tenha preferencia por secar a área antes de passar o produto.

Remédio para dor de dente caseiro

Com o mesmo objetivo e assumido o mesmo efeito dos remédios farmacêuticos, os remédios e hábitos caseiros podem ser uma solução até a avaliação odontológica. 

Entre eles estão:

  • Óleo e cravo da índia;
  • Compressa de gelo;
  • Bochecho com água e sal;
  • Bochecho com chá de gengibre e própolis;
  • Bochecho com enxaguante bucal e uso do fio dental.

Visitas regulares ao dentista

As visitas periódicas ao dentista são determinantes para a ação preventiva das principais causas das dores de dente. É por meio das visitas regulares ao consultório odontológico e de uma higiene bucal adequada que se consegue uma boca mais saudável e livre de problemas bucais.

Quanto a incidência das dores, não hesite em recorrer ao seu dentista após 2 dias sem melhora. É importante detectar o desconforto em sua fase inicial para que ele não evolua para sintomas de infecção (inchaço, perda de paladar e vermelhidão), para febre alta e debilidades em engolir e na respiração.

Logo, quanto mais cedo o dentista identificar a causa mais cedo será feito o tratamento ideal para o caso, seja ele raspagem, restauração ou extração.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

Qual o melhor remédio para dor de dente? publicado primeiro em http://dentalvidas.com.br/

Deixe um comentário