Saiba como usar o enxaguante bucal da forma correta

O uso do enxaguante bucal é essencial para que seja feita a limpeza profunda da zona bucal. É por meio do bochecho com o enxaguante que a higiene bucal está completa e assim podem ser percebidos os seus benefícios.

Veja qual a importância do enxaguante bucal, quais são os seus benefícios e como fazer o uso correto desse item de limpeza bucal:

O que é enxaguante bucal?

O enxaguante bucal, colutório ou antisséptico bucal é a fase final da higienização bucal. É por meio do bochecho com o antisséptico que é feito o controle dos resíduos e bactérias da boca, eliminando grande parte da sujeira e dos microrganismos deixados pela escovação e passagem do fio dental.

Com a promoção de uma limpeza profunda, o uso do enxaguante bucal é muito importante no combate de problemas bucais causados pelo acúmulo de placa bacteriana, como cáries, gengivite e periodontite.

Além disso, por meio do controle das sujeiras e bactérias é possível combater a halitose (mau hálito), possibilitando um hálito mais refrescante e a melhora da autoestima.

A escolha do enxaguante bucal deve ser feita pela indicação de um especialista, normalmente sendo recomendado um antisséptico com flúor e sem álcool. A indicação geralmente é feita a partir dos 6 anos de idade, já que crianças menores tendem a ingerir o líquido sem querer.

enxaguante

Como escolher o enxaguante bucal ideal?

Para que não tenha erro e evitando complicações, é necessário seguir as orientações e indicações de seu dentista. 

Aqui vale ressaltar que existem vários tipos de enxaguantes bucais disponíveis no mercado. A indicação do uso de cada um deles vai levar em conta as particularidades da arcada dentária e das necessidades de cada um.

Existem alguns específicos que são indicados para a prevenção da cárie dentária, outros possuem potencial clareador, para melhorar a qualidade da salivação e outros se restringem ao controle da proliferação de bactérias.

O uso do enxaguante bucal fluoretado, uma vez que possui em sua composição o flúor, um mineral por trás do fortalecimento dos dentes, é uma das principais indicações feitas em consultório odontológico. Além disso, o flúor também está por trás do tratamento da cárie dentária em seus estágios iniciais, combatendo o acúmulo da placa bacteriana. 

Sobre a contraindicação de enxaguantes bucais sem álcool se deve ao fato de que esse composto não apresenta benefícios à saúde bucal, pelo contrário, podendo estar por trás dos danos ao esmalte dentário e ao aparecimento de poros na dentição. 

Com isso, ao contrário do benefício estético que o enxaguante desempenharia, ele passa a está por trás das manchas e do amarelamento da dentição, já que o ganho de porosidade facilita a entrada de corantes nos dentes, facilitando assim a sua pigmentação.

Dessa forma, é necessário ficar atento às embalagens e a ardência durante o enxágue, já que os enxaguantes com álcool tendem a arder mais dos que não possuem.

Como fazer o uso correto do enxaguante bucal?

Após feita a indicação do enxaguante ideal feita pelo dentista, algumas medidas devem ser seguidas para que o uso do enxaguante bucal seja feito de forma correta. Entre os cuidados necessários estão:

  • Não engolir o produto durante o bochecho – já que pode danificar a saúde geral, causando náuseas, ou até mesmo intoxicação em casos mais graves;
  • Não enxaguar a boca com água após o bochecho com o enxaguante – uma vez que pode comprometer o efeito do produto e o seu potencial antisséptico;
  • Diluir o produto somente com a indicação da bula – em casos contrários a diluição pode reduzir a concentração do princípio ativo e assim a eficiência do produto.
  • Concentre o líquido até a marca indicada pela embalagem.

O bochecho com o enxaguante deve durar ao menos 30 segundos e no máximo 1 minuto para que se perceba suas vantagens.

Além disso, para que se haja o uso adequado do enxaguante bucal é necessário se ter em mente que ele é apenas um passo de uma higiene bucal eficiente, não devendo ser usado sozinho. Já que nessas circunstâncias o sorriso não ficará limpo em sua totalidade.

Há estudos que defendem que o uso do enxaguante bucal não deve ser adotado de forma diária. Isso considerando as alterações que o produto provoca na flora da boca. Essa contraindicação é ainda mais perceptível quando o enxaguante possui álcool, levando em conta as suas agressões na mucosa.

Outros estudos associam o uso do enxaguante bucal ao aumento da pressão arterial, ao câncer de boca e faringe, e ao desenvolvimento da xerostomia (boca seca), isso relacionado ao uso exagerado e ao uso de enxaguantes com álcool.

Em caso de mau hálito, o enxaguante atua como um alívio temporário, devendo-se recorrer a uma consulta com o dentista para ser feita a análise e o diagnóstico da causa principal, e assim o encaminhamento para o tratamento mais adequado.

Dessa forma, a frequência do uso do enxaguante bucal, assim como a quantidade, também deve ser recomendada pelo odontologista. 

melhor enxaguante bucal

Afinal, como é feita a higiene bucal adequada?

Para uma higiene bucal profunda e eficiente, além do bochecho com o enxaguante bucal é necessário que seja feita a escovação e a passagem do fio dental.

A escovação deve ser feita ao menos 2 vezes ao dia e ser feita com uma escova de cerdas macias e com um creme dental com flúor de 1000 ppm e 1500 ppm. É necessário que haja o revezamento entre movimentos circulares e de varredura.

Assim como a escovação, a passagem do fio dental e o bochecho com o antisséptico bucal devem fazer parte da rotina de higienização, sendo na maioria das vezes indicado na parte noturna.

Muito se fala a respeito da ordem dos fatores. O mais indicado é que a passagem do fio dental seja feita primeiro do que as demais fases, sendo seguida da escovação e assim do enxágue com os antissépticos.

Contudo, os enxaguantes também podem ser utilizados antes da escovação em casos que possuam componentes que atuam dividindo a placa dental em partículas e facilitando sua remoção pela escovação ou pelo fio dental.

Quais são as principais indicações do uso do colutório?

Por ser um produto de ação antisséptica, é de grande importância para a saúde bucal em geral, possuindo ação preventiva e fazendo parte do tratamento dos principais problemas bucais. 

Entre as principais indicações do colutório bucal estão: 

  • Má escovação bucal;
  • Pacientes com pretensão a formação de tártaro e cáries;
  • Pacientes que já tiveram casos de gengivite e periodontite;
  • Casos de boca seca;
  • Retração gengival;
  • Tratamento ortodôntico;
  • Restauração de dente;
  • Coroas, pontes, implantes dentários.

enxaguante bucal infantil

Visitas regulares ao dentista

Assim como os cuidados com a higiene bucal, as visitas regulares ao dentista são essenciais para que haja a manutenção definitiva da saúde bucal.

É através das sessões feitas em consultório odontológico que são feitas as avaliações necessárias e que os problemas bucais são diagnosticados e tratados em sua fase inicial.

O indicado é que as visitas ocorram ao menos 2 vezes ao ano (de 6 em 6 meses) para que sejam feitos procedimentos regulares como a profilaxia (limpeza profissional), ajudando a conservar o sorriso limpo e saudável.

O plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

FAÇA SUA AVALIAÇÃO GRATUITA

Saiba como usar o enxaguante bucal da forma correta publicado primeiro em http://dentalvidas.com.br/

Deixe um comentário