Sapinho na boca: causas e tratamento

O sapinho na boca ou a candidíase oral, é uma infecção na boca causada pelo fungo Candida albicans. Muito comum em bebês menores de 6 meses, a baixa imunidade e a falta de higiene bucal é uma de suas principais causas.

O sapinho na boca também pode acometer adultos que estão com a imunidade baixa. Saiba neste texto tudo sobre o que é o sapinho na boca e veja ainda como tratar este problema e como o prevenir.

Sapinho na boca, o que é?

O sapinho na boca é uma infecção que causa o surgimento de pequenos pontos brancos ou placas brancas na língua, e que no caso de bebês podem ser confundidas com restos de leite. Ela ocorre, principalmente, na mucosa da língua e na parte interna da bochecha.

Em bebês recém-nascidos o contágio pode ocorrer logo no momento do parto, devido ao contato com o canal vaginal da mãe ou ainda por contato com objetos mal lavados. O uso excessivo de antibióticos também pode ser uma das causas do sapinho em bebês.  

Já em adultos pelo mesmo motivo de imunidade baixa, pode haver o contágio da candidíase oral. E ao contrário do que muitos pensam, o sapinho não é algo exclusivo de pessoas que possuem HIV ou alguma outra doença grave.

Ela pode sim indicar outra doença, mas também pode surgir em adultos, crianças e idosos que sofrem de alguma alteração no sistema imunológico. Assim como bilhões de bactérias vivem harmoniosamente em nosso organismo, a Candida albicans também pode ser considerada um microrganismo natural da nossa flora microbiana.

Sendo assim o sapinho é algo perfeitamente normal. Porém que pode indicar problemas em nosso sistema imunológico, pois quando ele está em bom estado é plenamente capaz de manter esses fungos sob controle, e impedir que causem qualquer tipo de doença.

Se não for tratada a candidíase é capaz de invadir nossas camadas mais profundas da pele, e provocar a inflamação, podendo chegar até a corrente sanguínea, o coração ou sistema nervoso central.

Por isso, sempre que notar alguma fraqueza no sistema imunológico, fique atento pois a população deste fungo pode se aproveitar deste momento para crescer ainda mais.

Existem ainda outras espécies de candida como Candida glabrata, Candida krusei ou Candida lusitaniae, que também podem causar o sapinho, porém a mais comum é a Candida albicans.

sapinho de boca

Sapinho na boca: possíveis causas

Apesar de ser encontrado em nossa pele e mucosas, existem algumas alterações na imunidade ou ainda a presença de fatores que favorecem o crescimento e proliferação deste fungo, que fazem com que ele se desenvolva mais do que o normal.

Separamos aqui alguns destes fatores, para que você possa perceber a contaminação o quanto antes.

  • Doenças endócrinas, diabetes e hipotireoidismo por exemplo.
  • Deficiências nutricionais, a falta de ferro, vitamina b12 ou ácido fólico.
  • Doenças do sistema imunológico, como no caso da AIDS.
  • Doenças do sangue, leucemia e agranulocitose.
  • Boca seca (xerostomia), que pode ter sido causada pela síndrome de Sjögren ou pelo uso de alguns medicamentos.
  • Uma alimentação rica em carboidratos.
  • O uso de alguns medicamentos, principalmente antibióticos ou corticóides.
  • Uso de dentaduras durante a noite, trauma ou má higiene bucal.
  • Tabagismo ou uso de drogas.

Como já mencionamos as crianças, idosos e mulheres grávidas têm uma tendência maior a apresentar candidíase oral, devido ao sistema imune estar enfraquecido. Veja a seguir como você pode identificá-la.

Sintomas do sapinho em crianças e adultos

Os sintomas da candidíase podem levar um certo tempo para aparecer, mas eles também podem aparecer de repente. Veja aqui alguns destes sinais.

  • Lesões brancas e pastosas na boca, que podem surgir em qualquer lugar.
  • Dores enquanto movimenta a boca.
  • Sangramento quando as lesões são raspadas ou friccionadas.
  • Para pessoas que usam dentadura, rachaduras ou vermelhidão perto dos cantos da boca.
  • Boca seca.
  • Perda do paladar ao comer ou beber.

A candidíase também pode se espalhar pelo nosso esôfago e atrapalhar nosso organismo a ingerir os alimentos, e ficar com aquela sensação de comida parada na garganta. Estes sintomas geralmente aparecem em casos mais graves, e caso perceba algum deles procure imediatamente o dentista, um plano odontológico pode te ajudar.

Sintomas em bebês e mães que estão amamentando

Em bebês pode ser mais difícil identificar qualquer tipo de doença, no caso da candidíase pode se observar o bebê ficando mais irritado e com dificuldades na hora de se alimentar. O principal sintoma do sapinho em bebês é a mancha branca na boca.

O sapinho em bebês deve ser diagnosticado o quanto antes, pois se um bebê tem sapinho pode transmiti-lo para a mãe na amamentação, e mesmo depois de ser curado ser contagiado novamente pelo contato com a mãe.

Por isso, se você está amamentando, fique atento a qualquer um desses sinais e sintomas.

  • Coceira, sensibilidade ou vermelhidão nos mamilos.
  • Pele brilhante ou com descamação ao redor da aréola.
  • Dor muito fora do comum durante a amamentação.
  • Dores profundas e penetrantes no seio.

Fique atenta a qualquer lesão na boca dos bebês, sempre que perceber qualquer alteração procure um dentista ou médico imediatamente. No caso de crianças maiores ou adolescentes, também é necessário a avaliação médica pois pode indicar que a criança está com diabetes.

E nestes casos será necessário que o tratamento aconteça com a mãe e o bebê, com o uso de medicamentos indicado para os dois. Além disso, mantenha bem higienizados os objetos que seu filho for usar para evitar a proliferação de fungos.

sapinho na boca de bebê

Tratamento

O sapinho pode ser tratado de forma bem simples. No caso de crianças, o médico pediatra receita um antifúngico líquido, e a mãe precisa fazer o uso de uma medicação oral ou pomada antifúngica nos seios.

Além disso, é importante também manter a higiene, mesmo após os sintomas pararem.

Ferva as chupetas, mamadeiras e os brinquedos das crianças, as bombas e aparelhos para a sucção do leite devem ser esterilizados, troque sempre panos e guardanapos usados na boca das crianças e lembre-se sempre de lavar o seio antes e depois da amamentação.

O tratamento deve acontecer com a mãe e bebê em conjunto. E mesmo se houver a cura da criança, mas a mãe continuar contaminada, as chances de uma nova infecção são grandes. Por isso siga todas as indicações do médico pediatra e evite que o problema se prolongue.

Nos casos de pessoas adultas ou crianças maiores e adolescentes, o tratamento pode ser ainda mais fácil, a partir de bochechos e deglutição de nistatina 4 vezes por dia por pelo menos 1 semana.

Você ainda poderá usar o fluconazol em comprimido, caso a nistatina não apresente melhora. O recomendado é que se faça o consumo de 200 mg do remédio no primeiro dia, seguido de 100 a 200 mg uma vez ao dia durante 7 a 14 dias.

Para ajudar ainda mais no tratamento, é indicado aos fumantes que suspendam o uso do cigarro, e que mantenham os hábitos como escovar os dentes adequadamente e frequentemente, evitar o uso de anti-sépticos bucais e evitar bebidas alcoólicas e comidas muito açucaradas.

As versões de iogurtes sem açúcar, podem ajudar a restaurar a flora natural de bactérias da boca e aumentar a competição por alimentos, o que inibe a proliferação dos fungos. E além de todas essas dicas, você deve sempre consultar o seu médico.

Ele poderá te ajudar no tratamento do sapinho e a prevenir a doença, além de ser capacitado para identificar possíveis causas do problema.

O plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

Sapinho na boca: causas e tratamento publicado primeiro em http://dentalvidas.com.br/

Deixe um comentário