Sardas no rosto: o que são e como surgem?

Aquelas famosas pintinhas no rosto, estão fazendo sucesso na atualidade. Ao contrário do que a sarda no rosto significava antigamente, as pessoas que tinham sardas não eram vistas com bons olhos e as pessoas não consideravam como algo bonito, hoje em dia ela se tornou algo muito estético, que eleva a autoestima.

Neste texto nós vamos falar um pouco mais sobre o que são as sardas no rosto, as possíveis causas e possíveis tratamentos.

rosto com sardas

O que são as sardas no rosto?

As sardas nada mais são do que manchas que são causadas pelo excesso de melanina na pele. A melanina é produzida pelos melanócitos, que são células presentes na epiderme e são as responsáveis pelo pigmento que dá cor à nossa pele.

Essas manchinhas são mais comuns nas pessoas que têm pele clara, ruivas e com predisposição genética.

Mas, a principal razão que leva ao surgimento das sardas é o excesso de exposição ao sol, principalmente após queimaduras, aquelas que causam vermelhidão e descamação. E elas normalmente, surgem nas partes do corpo que mais são atingidas pelo sol.

Sardas no rosto: o sol é o grande vilão

As sardas não evoluem sozinhas, elas por si só não se transformam em câncer de pele, porém elas podem ser um indicativo de que a pessoa realiza uma grande exposição aos raios ultravioletas, este é um comportamento de risco para a doença.

Por isso é importante ficar de olho na quantidade e no aspecto das pintas em seu rosto e por toda a pele. O mais recomendado é que procure um especialista para realizar um diagnóstico preciso e que se evite confundir sardas com manchas perigosas.

O profissional é capacitado e especializado para realizar esse tipo de diagnóstico, com a ajuda de um dermatoscópio, desta forma ele pode averiguar se realmente se trata de uma sarda ou outra lesão com pigmento.

Ninguém nasce com sardas. Essa é sim, uma tendência genética, as pintinhas ainda podem ser adquiridas pelos danos causados pelo sol, você precisa dar atenção a este sinal, pois ele pode ser um indicativo de que seu estado de saúde anda mal.

As sardas no rosto têm tratamento?

As sardas e manchinhas no rosto, podem se clarear sozinhas de forma gradativa, mas também existem tratamentos que podem ajudar esse processo a ser mais rápido. As terapias incluem o uso de protetores solares e substâncias clareadoras.

Essas substâncias são combinadas com ácidos e vitaminas, como por exemplo os peelings superficiais. Mas tome cuidado, você somente poderá tomar essas medidas com a orientação de um especialista.

E mesmo que realize o tratamento da forma correta, pode ser que as sardas não desapareçam totalmente de forma fácil. O ideal é que não deixe sua pele queimar, e garanta sua proteção solar.

No entanto, não é possível dizer que elas podem ser totalmente removidas, mas se no caso a pessoa realmente tiver esse desejo, tratamentos mais invasivos, como lasers, podem ser mais eficazes.

Pessoas que tem sardas, já devem ter percebido como é difícil de tirá-las, e já deve ter notado que elas praticamente desaparecem quando existe uma fotoproteção rigorosa, porém geralmente voltam a ficar mais evidentes ao se expor ao sol.

Mas existem muitas pessoas que amam as suas pintinhas, e se você faz parte deste grupo, não precisa ficar com medo de clarear suas pintinhas ao usar produtos para suavizar outras manchas, os produtos clareadores não conseguem clarear por completo as manchas no rosto.

Elas poderão ser atenuadas com o uso de clareadores e filtro solar de forma rigorosa, mas com certeza irão voltar a aparecer se você se expor novamente ao sol.

Como evitar o surgimento das sardas?

As sardas assim como os cravos no rosto podem ser evitadas, como mencionamos, as medidas para que você possa evitar o surgimento das sardas, se baseiam basicamente no uso do protetor solar diariamente e evitar uma exposição solar em excesso. Outra dica que damos é que busque saber se você tem predisposição a ter sardas.  

O médico saberá indicar se em seu caso há essa predisposição e as medidas que você pode tomar para evitar que as sardas apareçam. Isso em conjunto com os dois aliados acima, garante a pele maior proteção dos raios solares e uma diminuição no aparecimento das sardas no rosto ou em qualquer outra parte do corpo.

sardas no rosto pele morena

Quem pode ter sardas?

Como mencionamos, as sardas são mais comuns em pessoas que têm a pele mais clara, as de fototipo I e II, e em pessoas ruivas. No entanto, outros fototipos de pele como a pele negra, podem apresentar manchas castanhas no rosto.

Não é que as sardas em peles mais escuras são impossíveis, isso só é algo mais incomum de acontecer.

Sardas são motivo de preocupação?

As sardas não são motivo de preocupação, essas pintinhas não causam doenças mais graves, como o câncer de pele, são apenas manchas estéticas. No entanto, você precisa primeiro fazer um diagnóstico correto de que a mancha realmente é uma sarda.

As sardas apenas dão aquele charme e incrementam a beleza e questões estéticas da pessoa. Mas elas também podem ser um sinal de exposição exagerada ao sol, por isso quando as perceber fique atento senão você está se expondo demais ao sol e se está fazendo isso com a proteção devida.

Como diferenciar as sardas de outros tipos de manchas?

Os especialistas, definem as sardas como pequenas manchas acastanhadas que surgem nas áreas mais convexas da face, como no nariz e nas maçãs do rosto. Elas são diferentes de outras manchas no rosto, principalmente, por causa da cor e do tamanho de cada lesão.

Por isso, é importante que ao perceber qualquer tipo de manchinha no rosto, se você é do time que gosta ou não das sardas, procure um especialista para avaliar o tipo de mancha que surgiu em seu rosto. O médico poderá diagnosticar se é o caso de condições crônicas, como o Melasma, por exemplo.

Deixe um comentário