Tratamento de canal: como é realizado, cuidados a serem tomados e resultados

O tratamento de canal é o processo mais indicado em casos que envolvam o avanço da cárie. Dessa forma, é um procedimento bem comum de ser feito no consultório odontológico.

Mesmo sendo mais comum para a reparação de danos por cáries dentárias, o canal também pode ser indicado diante de outros tipos de comprometimentos dentários.

Veja aqui tudo o que você precisa saber sobre o tratamento de canal, suas principais indicações, como funciona, seu antes e depois e preço:

o que é tratamento de canal

O que é tratamento de canal?

O tratamento de canal é a solução mais comum para problemas que envolvam a parte interna da estrutura dentária. Também chamado de endodontia, se trata dos processos que envolvem a polpa ou o nervo do dente.

O canal, especificamente compreende a remoção da polpa dentária, o tecido encontrado dentro dos componentes da arcada dentária. Com a retirada da polpa é feita a limpeza do espaço aberto, que logo após é preparado e preenchido por um material específico.

Esse processo é recomendado em casos em que a polpa está inflamada ou infeccionada, normalmente em casos de traumas, fraturas e cáries muito profundas.

O profissional especialista para esse tipo de procedimento é o endodontista, que é capacitado para fazer o diagnóstico, prevenção e tratamento de problemas que atingem a polpa, raiz dentária e os tecidos adjuntos.

Como é feito o tratamento de canal?

Como dito, basicamente o tratamento de canal envolve a remoção da polpa do dente, logo depois a cobrindo para que o dente cumpra com seu papel funcional e estético. Veja como é o passo a passo do procedimento:

  • Primeiro o dentista identifica o problema dentário, seja por apenas exames clínicos, ou também pelos de imagem (radiografia);
  • Em seguida, há a retirada da polpa do dente com um motor de broca, o “motorzinho”;
  • Com o aparecimento da abertura, o profissional realiza uma limpeza no local;
  • A fresta é alargada e alisada;
  • Após a higienização, o buraco é preenchido com um material restaurador e selado, evitando a exposição da área a bactérias.

A finalização do tratamento de canal também pode ser feita por uma coroa dentária, uma prótese que é cimentada no dente depois de restaurado e que cobre e protege toda a estrutura do dente.

Quando o tratamento de canal é indicado?

O tratamento de canal, assim como qualquer outro tratamento odontológico possui suas indicações específicas. Veja quais são:

Cáries dentária muito profunda

O estado grave de evolução da cárie dentária é a principal motivação para o tratamento de canal. Geralmente, a cárie interna é percebida pelo paciente e diagnosticada pelo odontologista por sintomas como dores intensas, além da identificação de infecções.

O desconforto causado pela cárie nesse estado evolutivo é ainda mais forte quando o paciente recebe os estímulos pela ingestão de bebidas geladas ou com a ingestão de alimentos com alto teor de açúcar.

Em casos ainda mais graves e na falta de tratamento, a cárie pode chegar até mesmo no osso maxilar e o dentista pode encaminhar o paciente para o procedimento de extração do dente e posteriormente a colocação de implantes e próteses dentárias.

Fraturas

As fraturas dentárias podem ocorrer por uma série de motivos, seja por quedas, choques, problemas dentários ou até mesmo ser resultado do bruxismo. Com isso, o resultado é a exposição da região interna do dente, desde a polpa ao nervo, deixando ela suscetível ao contato e a ação de microrganismos.

Entre os sintomas estão dores, infecção e pus na raiz dentária, que podem causar ainda o desenvolvimento de abcessos dentários.

Indicação de prótese

O tratamento de canal também pode ser uma alternativa a colocação de prótese dentárias, uma vez que o dente danificado não possui assim, uma estrutura para receber a restauração.

Dessa forma, o tratamento de canal é feito para que seja aberto a região interna da dentição, recuperando assim a saúde da estrutura para que o dentista realiza a colocação do implante dentário (pino de titânio), que logo após sustentará à prótese dentária de material e modelo escolhido.

Afinal, o tratamento dói?

Ao contrário do que muitos pensam, o tratamento de canal não dói na hora, já que é feito sob o efeito de anestesia. Contudo, pode ser marcado por dores em seu pós-operatório, isso tendo em vista que é a consequência de um tratamento invasivo.

A intensidade da dor vai variar de acordo com o processo de recuperação dos tecidos dentais. Vale ressaltar que os cuidados do pós-operatório devem seguir a risca as orientações do dentista, evitando assim casos de inflamações. 

Logo, a dor relacionada ao canal é criada justamente por sua causa, e não pela abordagem em si. É importante que o paciente recorra quanto antes ao dentista, já que o tratamento precoce permite que uma menor dor introdutória seja sentida, além de evitar danos ainda maiores. A falta de tratamento pode levar a infecções não só na zona bucal, mas no corpo, levando ao desequilíbrio do organismo.

Quanto tempo dura o tratamento de canal?

Uma dúvida frequente para paciente que estão prestes a se submeter ao tratamento de canal é em quanto tempo dura o tratamento de canal. 

O tratamento de canal, mesmo sendo uma cirurgia, é um procedimento descomplicado, podendo ser finalizado com apenas uma sessão. No entanto, dependendo da gravidade do problema, o processo pode necessitar de abordagens adicionais, podendo ser finalizado em até três sessões.

Em caso de alguma complicação após o canal, caso haja a inflamação no dente ou algum tipo de infecção, o dentista pode encaminhar o paciente para uma nova sessão do procedimento. Diante de complicações em meio a cirurgia, cabe o profissional controlá-la para que o tratamento tenha uma finalização tranquila.

tratamento de canal preço

Quanto custa um tratamento de canal?

O valor do tratamento de canal pode variar por uma série de fatores, seja por localidade, pelo dentista, por clínica em clínica, ou ainda pela gravidade do caso e o número de sessões necessárias.

O preço de um tratamento de canal varia entre R$ 700 (setecentos reais) e R$ 1500 (mil e quinhentos reais) para cada dente anterior e R$ 1.000 (mil reais) a R$ 2.000 (dois mil reais) para dente posterior.

Vale ressaltar que a prioridade nesse momento é sua saúde bucal e que ficar sem o tratamento não pode ser uma opção, já que pode trazer danos ainda mais graves a saúde em geral.

Como é o pós-operatório do tratamento de canal?

Mesmo que esse tratamento da endodontia necessite comumente de apenas uma consulta, o sucesso do tratamento dependerá da disciplina do paciente em meio ao pós-operatório. 

Veja o que precisa ser feito para uma boa recuperação:

Manter o repouso

A manutenção do repouso depois do procedimento é de extrema importância para que a circulação sanguínea se mantenha lenta durante a recuperação, evitando sangramentos e permitindo uma cicatrização mais rápida.

O repouso normalmente dura por volta de 7 dias, contando pelo dia da primeira sessão, no entanto, cabe ao dentista fazer a estabilização do tempo, já que depende de qual era o estado do paciente. 

Logo, atividades que requerem muito esforço físico devem ser evitadas para se evitar complicações e fraturas quanto ao resultado final, tal como exercícios físicos. 

Evitar alimentos difíceis de serem mastigados

O procedimento de endodontia conta com uma técnica bem aperfeiçoada. Contudo, cabe o paciente tomar cuidado para não causar o desgaste da área afetada pela cirurgia bucal.

Dessa forma, durante o pós-operatório, se deve evitar alimentos que dificultem a mastigação, como alimentos duros (maçã, carne, nozes, legumes crus, torradas, cereais crocantes, balas duras) e alimentos grudentos (chicletes, balas de goma, caramelo). 

Alimentos ricos em açúcar (doces em geral) e bem pigmentados (café, chá, refrigerante, chocolate), conhecidos por serem inimigos de uma boa saúde bucal, ainda mais diante de um estado de instabilidade da zona bucal, também devem ser evitados.

A alimentação no pós-operatório do tratamento de canal deve ser baseada por alimentos e bebidas mornos ou frios, sendo os alimentos líquidos ou pastosos (caldos, sopas e iogurte).

Medicação adequada

Para aliviar o desconforto comum sentido durante o pós-operatório, o endodontista poderá receitar ao paciente fármacos como analgésicos para aliviar a dor, além de anti-inflamatórios para controlar possíveis inflamações.

Nesse caso, é importante seguir corretamente as orientações do cirurgião-dentista, e as dosagens passadas. Dessa forma, a recuperação ocorre mais rapidamente, tal como a regeneração dos tecidos e se evita quadros infecciosos.

Boa higiene bucal

Ter uma higiene bucal adequada e completa em casos de debilidade da boca é muito importante, evitando que a situação seja revertida negativamente. Mesmo com as dores, a eficiência na higienização deve ser mantida.

Desse modo, a escovação deve ser feita com uma escova de cerdas macias e cabeça pequena, devendo assim ser feita com cuidado, principalmente no lugar do dente restaurado. Assim, se evita que resíduos de alimentos fiquem na superfície dentária e levem a infecções dentárias.

Visitas regulares ao dentista

Por fim, as visitas ao dentista devem se manter frequentes para que assim haja o acompanhamento necessário do caso. Além da visita ao consultório para a avaliação dos novos hábitos, o paciente também deverá manter as visitas para a ação preventiva, evitando que novos episódios não aconteçam.

O indicado é que o paciente de bons hábitos recorra ao dentista pela periodicidade de ao menos 6 a 6 meses, assim sendo, de pelo menos 2 vezes ao ano.

Por meio delas também é possível realizar a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e é uma maneira de complementar a higiene realizada em casa.

Por fim, as visitas ao consultório odontológico devem ser feitas regularmente para que se previna doenças bucais e a sua identificação precoce. Também cabe ao dentista efetuar a troca da material restaurador do canal quando necessário.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Veja aqui qual o plano odontológico DentalVidas mais combina com você!

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

Tratamento de canal: como é realizado, cuidados a serem tomados e resultados publicado primeiro em http://dentalvidas.com.br/

Deixe um comentário